Como lidar com a mentira infantil?



Falar a verdade é uma virtude, mas, de um modo geral, todos nós já mentimos por alguma razão. E os pais ficam chateados, quando os filhos mentem, mas, nem sempre, conseguem praticar 100% dessa virtude. Seja por não querer se expor, por medo de magoar alguém ou por uma questão social. Mas aí você vai me perguntar: por que as crianças mentem se não estão totalmente inseridas dentro desse contexto social que pode levar à mentira?


A neurociência explica que até os 4 anos, a criança, ainda, não tem o pensamento totalmente organizado. Por isso, com frequência, ela mistura realidade com fantasia, mesmo sem querer.  Sim é normal a criança fantasiar, imaginar, criar situações, porque tudo isso faz parte do desenvolvimento e da formação da inteligência emocional dos pequenos.


Ao fantasiar, a criança aciona seu potencial de criatividade e assimila valores, além de expressar suas emoções. Que ver um exemplo: as crianças usam os heróis como inspiração para aquilo que desejam praticar ou aquilo que pensam que não conseguem dar conta. Funciona como uma projeção e, dessa forma, elas começam a romper seus limites emocionais e a gerar senso de realização. Muitas vezes, a intenção da criança ao mentir ou inventar uma história é satisfazer necessidade dela ou agradar aos outros. Por isso, ela encontra na fantasia uma forma de ser aceita e compor esse cenário que lhe parece conveniente e favorável. Além disso, o cérebro infantil está em plena formação e permite esse vai e vem, entre realidade e fantasia, que não configura, em nenhuma hipótese, desvio de caráter. Até porque, minha gente, seria muito cedo para se chegar a essa conclusão ou colocar um rótulo de mentirosa na criança.


Muitas vezes, quando as crianças verbalizam o processo de imaginação, inventando histórias, alguns pais já consideram isso como de fato uma mentira de caráter nocivo e brigam com a criança. Dão logo um corte na criança, fazendo assim, com que ela tenha seu lado lúdico e criativo limitados. Não estou dizendo que você, como pai ou mãe, deve ignorar ou aceitar as mentiras do seu filho, não é isso gente, mas você pode monitorar essas “viagens mentais”, porque a criança não tem muito claro os níveis de risco e a diferença entre realidade e fantasia.


Mas como identificar e orientar a criança sem restringir a criatividade? Como pai ou mãe ou cuidador da criança pode ficar atento e perceber se esse tipo de situação perdura por muito tempo. É muito importante tentar identificar os motivos pelos quais a criança mente. Por exemplo: ela pode mentir por medo de apanhar ou de ser reprimida. Se ela mente por medo é porque, em algum momento, se sentiu ameaçada pelos pais ou por alguém próximo a ela. Nesse caso, a mudança partirá dos pais, para que a criança não tenha mais medo. Vale uma pesquisa sobre o dia a dia da criança e uma autoavaliação sobre o estilo de parentalidade que você tem adotado. Normalmente, a criança mente, quando os pais são autoritários, porque elas sentem medo dos pais.


Outra razão clássica para a mentira infantil é quando a criança se compara a outras e deseja se igualar. Nesse caso, ela mente para atingir uma posição de status perante as demais. Quando ela diz que, também, domina determinada matéria ou que consegue realizar uma tarefa inadequada para sua faixa etária pode significar que esteja com um sentimento de menos valia e mentindo, para atingir senso de pertencimento ao grupo.

Esse tipo de mentira, também, ocorre muito entre irmãos, como forma de competição interna pela atenção dos pais. Muitas crianças mentem porque temem desapontar os pais.

Para apoiar você a lidar com a mentira do seu filho, trouxe três dicas bem simples com base na Disciplina Positiva e fáceis de aplicar. Vamos lá!


A primeira delas é praticar a “escuta ativa” e tentar entender o que a criança está dizendo.  Abra um canal de diálogo pautado na confiança, evitando, assim que a criança sinta medo de expor seu pensamento. A origem da mentira pode ser uma necessidade da criança e, assim, você conseguirá negociar se vai atender ou não. Brigar não resolve, só piora e faz com que a criança minta mais.

A segunda dica é explicar a diferença entre o que é real e o que é imaginário, para, assim, definir limites entre o que pode e o que não pode. Um dos papéis dos pais é assegurar a integridade física e o bem-estar dos seus filhos. Por isso, impor limites serve para proteger as crianças.


A terceira dica é "não fazer joguinhos”. Se você já sabe que algo de errado aconteceu, não crie armadilhas, para pegar a criança na mentira.  Essa abordagem é inadequada, porque, nesse caso, você, também, está mentindo e manipulando criança. Além disso, essa atitude pode gerar desconfiança e afastamento. Já expliquei, anteriormente, que os pais modelam os filhos, portanto, se você quer a verdade, seja honesto primeiro. Aproveite e mostre apreço, quando seu filho falar a verdade, mesmo sem situações delicadas. Você pode usar frases do tipo: “Filho, obrigado por contar a verdade. Eu sei que foi difícil e fico feliz por você estar disposto a enfrentar as consequências. Mas eu também sei que você pode lidar e aprender com elas.” Isso pra crianças maiores. Ou, então, para crianças menores: “Filha, não precisa mentir para a mamãe, você fez bem em falar a verdade, sem medo.”

Trabalhem em conjunto com foco na solução, de forma firme, gentil e honesta. Nessa hora, você pode aproveitar e fazer um acordo com seu filho, estabelecendo consequências, para quando esses acordos não forem cumpridos. Mas não é punição, viu?

Garanto que com o passar do tempo, a relação entre vocês se tornará, cada vez mais, estreita e afetuosa, minimizando as chances do seu filho esconder coisas importantes de você e pedir ajuda fora de casa. No mais, com carinho, atenção e respeito você conseguirá vencer esse desafio.


Sempre digo que não escolhemos a forma como fomos educados, mas podemos decidir como vamos agir com nossos filhos. E você, qual será a sua escolha?


A Academia de Pais Conscientes também está no YouTube, no Instagram, no Telegram, no Facebook , no Spotify e nos principais tocadores de áudio.

Deixe seu comentário, curta e se inscreva na lista VIP, pra ficar por dentro das novidades. Se gostou e fizer sentido pra você, divulgue o Blog da APC, para que eu possa alcançar mais pessoas.


Um abraço e até o próximo artigo!



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo